Logo
Imprimir esta página

QUANTAS REVENDAS SOBREVIVERÃO EM 2018?

 

O primeiro mês do ano se finda, as comemorações se encerraram e o que era uma expectativa de um ano sensacional já se mostra frustrante para o setor de revenda de GLP. Sim, os revendedores estão finalizando este mês com prejuízos acumulados desde 2017.
O consumidor, após anúncio da Petrobrás, esta taxando as revendas com sendo as vilãs dos altos preços do gás de cozinha. Só que eles ainda não sabem ou não querem enxergar a relação benefício x consumo. O botijão de gás de cozinha que contém 13kg de GLP dura em média 40 dias para uma família com 4 pessoas. Então, podemos dizer que as famílias gastam menos de R$ 2,00 por dia para preparar seus alimentos.
O consumidor não reclama quando paga mais de dois reais numa garrafinha de água mineral, numa latinha de cerveja, num litro de leite, num litro de óleo de soja, numa latinha de refrigerante dentre outros. E, o tão fundamental botijão de gás para as famílias brasileiras está sendo marginalizado e com a imagem abalada dia a dia.
A Petrobrás anunciou 5% de redução, o Temer vai ao programa do Silvio Santos e anuncia a redução. E, cadê a redução?
Convido todos os empresários do setor a fazerem uma reflexão do que estamos vivendo e procurem estudar os custos operacionais de suas revendas e respondam: até quando vamos AMARGAR TANTOS PREJUÍZOS? 

 

Sandra Ruiz
Presidente Sinegás

Sinegas 2016. Todos os diretios reservados.